domingo, 28 de junho de 2020

Escrevendo Corporação Gaia I - O Fim de Nova Patópolis

Agora que já escrevi mais da metade (21 capitulos de 40) da minha derradeira história da Disney, acho que posso comentar um pouco sobre a mesma.




Acredito que eu seria um péssimo escritor de gênero único, pois para mim, a diversão é explorar formas e possibilidades, e após cada uma delas, quero mudar para outra.

Se vermos "Nova Patópolis", com seus quatro livros, temos uma história que valoriza o flashback e interliga os personagens com situações e reações parecidas... eu lembro quando comecei, que eu queria algo ao estilo "Lost", tanto que no último tomo, nós vemos o futuro.

Aí mudei tudo e veio o Mancha Neural, uma história de ação ininterrupta, onde a cada capitulo, o leitor tem acesso a um minuto da parte final.

Foi divertido escrever algo frenético, controlando cada aspecto de data e hora da história, mas faltou um detalhe. Exceto o Mancha Negra, que ganhou muito destaque já que na Disney não existe qualquer citação a seu passado e motivações, eu não tive tempo de aprofundar as relações e as interações entre os personagens, incluindo aí minha nova personagem favorita, Natasha Bykov.

E para minha última história, quero mudar de novo... claro que haverá ação, perigo em escala global, a volta de alguém em um papel completamente inesperado, um novo antagonista maníaco, cruel e totalmente psicopata, suspense, discussões, relacionamentos amorosos, etc, etc, etc...

Mas o FOCO principal da história, é a vida, os sonhos e objetivos de uma única pessoa.

Eu quero aprofundar Natasha Bykov o máximo possível, mostrando sua infância, suas reações e pensamentos durante as missões ao redor do mundo e seu relacionamento mal resolvido com Mickey, que a princípio era de extrema má vontade, mas que mudou para admiração, gratidão e muito mais.

Ao mesmo tempo, Minnie não aguenta mais ser enrolada, o que já estava demonstrado desde o Mancha Neural... e agora, que Natasha voltou e pretende levar Mickey para uma missão que pode se mostrar  extremamente perigosa?

E o que Mickey poderá fazer ao ser confrontado com um dos mais antigos e terriveis segredos da humanidade?

E quando Mickey notar que Natasha representa a vida aventureira e emocionante com a qual ele sempre sonhou? E quando Natasha notar que Mickey representa a vida tranquila e cheia de amor que ela nunca teve? O que sentimentos tão opostos e antagônicos podem desencadear?

É isso... meu próximo e último Nova Patópolis mostrará a busca por redenção de uma mulher que já perdeu tudo uma vez e agora precisa desesperadamente por um sentido na sua vida....

Eu até montei uma capa provisória (mas que tem tudo a ver com a história), e aguardem por mais informações de "Corporação Gaia".

6 comentários:

  1. Aguardando ansiosamente o lançamento da Corporação Gaia e a volta da Natasha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amigo Mike,
      Eu tmb gosto bastante dela... e dessa vez ela é a protagonista...
      Abs

      Excluir
  2. Vc podia escrever sobre sua rotina de escrita, eu também quero escrever livros e um dia ter um blog, gostaria de ouvir um pouco disso com quem tem experiêcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu comecei, eu escrevia a rotina... comentava sobre os capítulos, idéias... mas não havia comentários e achei que ninguém se interessava... quem sabe comento um pouco um dia destes

      Excluir