segunda-feira, 13 de julho de 2020

Uma sequência para chorar (Parte 1) - Elfen Lied

Eu confesso, já chorei lendo mangás... três vezes na realidade... e não sei porque, hoje decidi falar da primeira...

Mesmo sendo uma história tecnicamente curta, mesmo focando em assuntos pesados, que vão desde o preconceito até o abuso infantil, mesmo sendo um festival de violencia sem fim, causada não apenas pela Lucy... aconteceu...

A personagem que me tocou para valer foi Nana, a Diclonius número 7... Ela foi a primeira de sua espécie que enfrentou Lucy e quase foi estraçalhada por ela... E quando os lideres do grupo de pesquisa viram que ela não era tão forte assim, decidiram descartá-la.

A ordem de matá-la foi dada diretamente ao diretor Kurama, que era a razão dela ser dócil, já que Nana o via como seu pai e fatalmente, ele que perdeu sua esposa e filha, acabou se apegando a ela também.

E qual foi a sequencia?

Ele mente e a leva para "um exame fisico", que na verdade é a aplicação de uma série de medicamentos e relaxantes...
E durante todo o tempo, Nana ri e conversa, enquanto ele assiste os remédios sendo ministrados...
Até que após a ultima injeção, Nana começa a ficar com sono e ocorre o diálogo que é de chorar...

- Papai, eu estou com sono...
- Não se preocupe, quando você acordar, o exame terá terminado...
- Não, mas... eu to... cansada...
- Sim, bons sonhos...
- Tá - ela disse, pegando na mão dele - Adeus...

ELA SABIA!!! Sabia que seu "papai" iria matá-la, e mesmo podendo se revoltar a qualquer instante, partindo todos eles ao meio, aceitou seu destino...

QUE PORCARIA!!! Na última cena, dele chorando com apenas os pés dela a mostra, eu também estava chorando que nem uma criança...

Eu descobri após virar pai, que qualquer coisa triste que envolve o relacionamento "pais e filhos", mexe muito comigo...












domingo, 12 de julho de 2020

Escrevendo Corporação Gaia III - Pesquisa & Leitura


Um leitor me perguntou sobre minha rotina como escritor independente e qual seria a sequência mais ou menos lógica que seria necessária para desenvolver um bom enredo.



Acredito que cada um possa desenvolver a sua rotina e a sua forma, mas penso que para existir qualidade no resultado final, alguns itens são essenciais, e na realidade, por mais que pareça contraditório, o mais trabalhoso é o mais interessante.

Primeiro, não creio que alguém que não leia muito, consiga escrever... um bom conhecimento do nosso idioma, de sinônimos a adjetivos, de formas de expressão e descrição são essenciais para uma escrita fluída e prazeirosa de se acompanhar.

E em segundo, eu particularmente odiaria passar informações incorretas nas minhas histórias... adaptar fatos históricos ou através de ficção subverter uma lei da física é uma coisa, mas inventar coisas mirabolantes ou reações impossíveis de se explicar, eu considero uma ofensa a inteligência do leitor.

Por isso, afirmo com toda a certeza que "deus ex machina" é o artifício do escritor preguiçoso e sem criatividade.

Pegarei apenas um exemplo no Mancha Neural... Se Patópolis e Ratópolis ficam em Calisota, próximo a costa, eles estão na região da Califórnia... segundo o livro, Mickey embarcou as 20:00 e desceu em Paris as 15:00 segundo o horário local, após gastar 10 horas de vôo e avançar 9 fuso horários... e é exatamente isso... pesquisado e calculado com exatidão, para justificar ele estar com sono, enjoado e sem fome... 

Mas voltando a Corporação Gaia, o primeiro capítulo "Requiem", conta tudo que houve com Natasha nos dois anos entre o fim do Mancha Neural até hoje, quando ela é convocada para sua nova missão...

De Kiev para a Moldávia... de lá para Côte d’Azur... depois para um templo Budista na Tailândia... em seguida Nepal... Itália... Berlim... Espanha... dois anos viajando, e em cada parada, uma série de detalhes que devem ser expostos, da forma mais realista possivel...

Vamos a sete exemplos  interessantes e 100% verdadeiros:

- De Kiev a Moldávia, uma das formas de viajar é entrando no metrô, no caso dela, na estação Arsenalna, a mais profunda do mundo com 105,5 metros, seguir até o sistema de trens e embarcar em um bólido da Moldovan Railways

- Para se fazer uma plástica, é necessário aguardar a cicatriz original desinchar.

- Em Côte d’Azur, Natasha é convidada para uma festa no Beach Club "Le Club 55".

- Para ir ao Monastério Budista Doi Suthep, um trem saindo de Bangkok em direção ao norte da Tailândia é uma boa pedida.

- A meditação Anapanasati e as regras de conduta no Monastério são reais.

- A altitude dos quatro acampamentos da encosta Nepalesa do Monte Everest são reais. O guia Sherpa avisando sobre as janelas meteorológicas também.

- Em Berlim, o Club der Visionare realmente está as margens do rio Spree.

E mais dezenas de detalhes... e essa é a parte trabalhosa e divertida, pois a cada pesquisa antes de escrever, acabo ganhando algum conhecimento novo.

Sei que a grande maioria não se importa com tamanha precisão, mas eu realmente gosto de pesquisar... e as vezes me surpreendo com alguns resultados, como por exemplo, quando achei uma música chamada "Despre Tine".

Mas isso é conversa para outro dia, pois a história associada a está música é crucial...

Abs e boa semana a todos,

Daniel

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Justiça para todos


Faz tempo que não leio uma história Disney "humana", a ponto de me fazer refletir... mas a primeira história da edição Tio Patinhas deste mês da Culturama "Justiça para todos", conseguiu...






Ao notar que os Metralhas são postos em liberdade em uma velocidade surpreendente, o Muquirana decide acompanhar alguns julgamentos e descobre que uma jovem e talentosa advogada, sempre a mesma, é a responsável pela soltura deles.




E ao confronta-la, questionando se ela não se importa em receber dinheiro sujo, ela afirma que os defende de graça...

- Não se envergonha de defender os piores vigaristas da cidade? Você sabe de onde vem o dinheiro com que lhe pagam?
- Não sabe nada sobre mim, Sr. Patinhas. Não faço isso por dinheiro, defendo os Metralhas de graça.
- Por quê?
- Não lhe diz respeito.

Depois um longo diálogo sobre o Tio Patinhas gostar do jogo entre ele e os Metralhas... afinal, o dinheiro fica a vista como um chamariz...

- Queria ter uma varinha mágica pra fazer as pessoas pagarem por seus erros, mas só tenho a lei! E isso me basta.




Mas não satisfeito em afronta-la, Patinhas a contrata e depois a acusa (sem provas) publicamente de cumplicidade com os ladrões, o que destrói a carreira e a reputação da moça... e vemos que ele não se importou de arruiná-la, desde que seu dinheiro estivesse seguro...

E aí... voltamos ao passado, entendemos todos os detalhes e a história se humaniza, relacionando ao mesmo tempo Pecados Antigos, Honra e principalmente Justiça...

Muito interessante a história e principalmente, humana...

terça-feira, 7 de julho de 2020

Quac! 05 e Mafalda 02

Destaque da semana para:

  • Mafalda 02, de Patomite e Luana
  • Quac! 06, Pateta 11 e Monstro do Pântano 05, dos Esquilos.

E ainda: Clássicos de Walt Disney, O Cão e a Raposa, Mickey, Almanaque do Zé Carioca, Almanaque do Tio Patinhas, Disney Super Especial, Batman Eternamente, Garfield, Diversões Juvenis, Gran Circo Kabum, Festival HB, Patota, Livro Ilustrado e Presente de Rinso.
Isso e muito mais disponível em AGibiteca.

domingo, 5 de julho de 2020

Escrevendo Corporação Gaia II - Daphnée Dubois


Daphnée Dubois, francesa, primogênita e herdeira da construtora Dubois, perdeu a mãe aos cinco anos e nunca recebeu a atenção devida do pai.



Já adulta, mas muito jovem, por pressão de alguns setores da alta sociedade, casou, casou e casou... três matrimônios, um mais desastroso que  o outro...

----------

Mas hoje não... por mais que toda a rotina da casa estivesse perfeita e em dia, o fato de sua patroa e amiga estar deitada no sofá da sala, era motivo de extrema preocupação. E mesmo ela tendo pedido, na verdade ordenado, para ficar sozinha, Louise não aguentou mais e naquele momento, desobedeceu a ordem gritada há pouco mais de uma hora.

Louise caminhou até a sala e tentando puxar assunto, disse:

- Senhora Dubois, precisa de alguma coisa?

- Preciso... ficar sozinha... eu já disse... e não tem ninguém aqui além de nós... você sabe que eu odeio... quando você me chama de senhora... - respondeu ela, com muita má vontade.

- Desculpe querida, é força do hábito... o protocolo...

- Dane-se o protocolo... dane-se o mundo... dane-se a minha vida... me deixa sozinha - ordenou ela, se virando no sofá.

- Não fale assim querida, você já passou por tanta coisa... eu não aguento te ver assim - disse ela, emocionada e chegando mais perto.

- Sim... você viu tudo de perto não é? Mamãe, papai... e o que dizer do trio, qual você acha que foi pior? O abusador, o agressor ou o traidor?

- Sim, eu vi tudo... mas, mesmo com tudo isso, tem uma coisa que eu nunca vi, querida... e isso está me preocupando muito. Eu nunca te vi caída no sofá, sem comer, sem se banhar e chorando... você não está bem...

----------

E sem querer, seu caminho cruza com o de Natasha Bykov em Berlim... e de uma conversa descontraída no bar, nasceu uma grande amizade...

----------

E por volta das 21:00 hs, enquanto experimentava uma bebida colorida e engraçada que tinha chamado a sua atenção no cardápio, que ela viu Daphnée entrando pelo acesso principal.

- Daphnée! Daphnée! - chamou ela, bem alto, após se levantar e ao mesmo tempo em que acenava.

- Natasha?! - quase gritou a garota, vindo rapidamente em sua direção.

- Que bom que você veio, eu estava te esperando, senta, senta! - disse Natasha com um sorriso.

- Vous veio parra me verr? Est conseguiu une table? Vous êtes belle - respondeu Daphnée, se sentando e sorrindo.

- Claro... adorei te conhecer ontem e queria falar contigo de novo.

- Je suis là, mon amour... est querr falarr sobrre? - perguntou ela, enquanto acenava para o garçom.

- Qualquer coisa... o que importa e que podemos brindar a vida de novo, não?

- Naturellement...

----------

E qual será o papel dela na vida de Natasha? O que o destino reservou para as duas amigas? Como duas pessoas tão diferentes poderão confiar uma na outra?

------------

Após quase uma hora, Natasha acabara de sair do banho, vestindo um roupão fofinho e com uma toalha enrolando o cabelo. E foi ao pisar no quarto, que aparentemente Daphnée se assustou e virou a cabeça em direção a ela, com os olhos arregalados.

- O que foi Daphy? - perguntou ela com naturalidade, mas sem receber qualquer resposta.

Natasha tirou a toalha e enxugou os cabelos, quando insistiu na pergunta: 

- O que foi, coisa?

- Quem é você? - perguntou Daphnée com a voz assustada.

- O que? Que raio de pergunta é essa? - perguntou Natasha, sem paciência para joguinhos.

- Qual é o seu nome? - perguntou Daphnée de novo, de forma estranha.

- Tá bom coisa, vou entrar na sua brincadeira... meu nome é Natasha Bykov... posso saber o que acontece agora? - respondeu ela, sem muito interesse, enquanto continuava a enxugar o cabelo.

- Mesmo? Tem cerrteza... que não é... Mileva Nikolin? - disse ela, tremendo a voz.

Natasha travou. E sentindo uma pequena palpitação enquanto a encarava, respondeu:

- O que você disse?

Daphnée não respondeu, mas seus olhos começaram a se encher de lágrimas.

- Repete o que você falou, Daphy - disse Natasha, começando a andar na direção dela.

- Non! Non! Fica longe! - disse ela, tremendo todo o corpo. Ao estender o braço, fazendo sinal para ela não se aproximar, Natasha viu seu passaporte na mão dela.

- Por que você pegou meu passaporte?! - quase gritou Natasha, dando um passo forte em direção a ela, apenas para parar no segundo seguinte.

- NON! FICA LONGE! - gritou ela, desesperadamente - Se não chamo polícia! Fica longe de mim!

Natasha percebeu naquele instante que faltava apenas uma pequena gota para Daphnée surtar, já que ela estava apavorada e não raciocinava direito. Ela teria que ter muita calma e pior ainda, acalma-la.

- Tudo bem, estou longe... não vou fazer nada... você sabe que eu nunca faria nada contigo - disse ela, parada e com a voz mais calma possível.

- Non! Você mentiu prra mim! Igual todos! Eu nem sei seu nome! Eu sou uma idiota! Só sirrvo prra serr enganada! - falou ela, agora, desabando a chorar.

- Daphy, desculpe minha reação, mas eu nunca menti pra você... você acompanha minha vida, sabe meu nome e sabe no que eu trabalho... 

- Mentirra! Quem é você de verrdade? Diga-me.

Natasha respirou fundo, realmente Daphnée tinha razões por estar desconfiada, mas hoje, ela saberia de tudo.

- Daphy, eu sou Natasha Bykov, moldaviana, filha de Anton Bykov e Ileana Bykov, pertenço a uma linhagem aristocrata que foi dizimada durante a guerra contra a URSS. Vivi todos os anos da guerra no castelo Peterhof, fui assessora do príncipe quando ele retornou do exílio, trabalhei na KGB até o fim da guerra fria, depois me tornei agente da CIA. Eu sou Natasha Bykov, a mulher que nunca mentiria pra você.

----------

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Tio Patinhas Especial 06

Novidades em AGibiteca.

  • De Alcides Ota, Margarida 118 e 141
  • De Ruth, Luluzinha 06
  • De Patomite e Luana, Capitão Carmen (GEA) 01
  • Dos Esquilos, Pateta 40 e Tio Patinhas Especial 06

E muito mais: Os 4 Mundos Encantados, Almanaque do Prof. Pardal, Almanaque do Pato Donald, Turma da Fofura, Crás, Amar é, Disney Especial Reedição, Diversões Juvenis, Garfield em Ação, Fantasia em Quadrinhos, Mickey e Tio Patinhas.
Boas leituras.

domingo, 28 de junho de 2020

Escrevendo Corporação Gaia I - O Fim de Nova Patópolis

Agora que já escrevi mais da metade (21 capitulos de 40) da minha derradeira história da Disney, acho que posso comentar um pouco sobre a mesma.




Acredito que eu seria um péssimo escritor de gênero único, pois para mim, a diversão é explorar formas e possibilidades, e após cada uma delas, quero mudar para outra.

Se vermos "Nova Patópolis", com seus quatro livros, temos uma história que valoriza o flashback e interliga os personagens com situações e reações parecidas... eu lembro quando comecei, que eu queria algo ao estilo "Lost", tanto que no último tomo, nós vemos o futuro.

Aí mudei tudo e veio o Mancha Neural, uma história de ação ininterrupta, onde a cada capitulo, o leitor tem acesso a um minuto da parte final.

Foi divertido escrever algo frenético, controlando cada aspecto de data e hora da história, mas faltou um detalhe. Exceto o Mancha Negra, que ganhou muito destaque já que na Disney não existe qualquer citação a seu passado e motivações, eu não tive tempo de aprofundar as relações e as interações entre os personagens, incluindo aí minha nova personagem favorita, Natasha Bykov.

E para minha última história, quero mudar de novo... claro que haverá ação, perigo em escala global, a volta de alguém em um papel completamente inesperado, um novo antagonista maníaco, cruel e totalmente psicopata, suspense, discussões, relacionamentos amorosos, etc, etc, etc...

Mas o FOCO principal da história, é a vida, os sonhos e objetivos de uma única pessoa.

Eu quero aprofundar Natasha Bykov o máximo possível, mostrando sua infância, suas reações e pensamentos durante as missões ao redor do mundo e seu relacionamento mal resolvido com Mickey, que a princípio era de extrema má vontade, mas que mudou para admiração, gratidão e muito mais.

Ao mesmo tempo, Minnie não aguenta mais ser enrolada, o que já estava demonstrado desde o Mancha Neural... e agora, que Natasha voltou e pretende levar Mickey para uma missão que pode se mostrar  extremamente perigosa?

E o que Mickey poderá fazer ao ser confrontado com um dos mais antigos e terriveis segredos da humanidade?

E quando Mickey notar que Natasha representa a vida aventureira e emocionante com a qual ele sempre sonhou? E quando Natasha notar que Mickey representa a vida tranquila e cheia de amor que ela nunca teve? O que sentimentos tão opostos e antagônicos podem desencadear?

É isso... meu próximo e último Nova Patópolis mostrará a busca por redenção de uma mulher que já perdeu tudo uma vez e agora precisa desesperadamente por um sentido na sua vida....

Eu até montei uma capa provisória (mas que tem tudo a ver com a história), e aguardem por mais informações de "Corporação Gaia".

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Homenagem Póstuma do Grupo EsquiloScans


Em 19/06, o grupo EsquiloScans perdeu um grande e antigo amigo, pesquisador, entusiasta e grande conhecedor da história e das histórias do universo Disney... Mas para ele, talvez seja a chance de conversar com os grandes mestres do passado... 
Vai em paz Brito e boa sorte aí no grande infinito, espero que Walt lhe de um grande abraço...





sábado, 20 de junho de 2020

Lançamento Oficial - Mancha Neural : Versão Final e Completa

Boa dia Pessoal,

Obrigado a todos os amigos que já leram, opinaram e mandaram um e-mail comentando sobre o Mancha Neural.

E agradeço também ao amigo Fabiano que fez uma resenha no seu blog Socializando (LEIA AQUI) e ainda teve a gentiliza de criar uma CAPA muito profissional para meu pequeno livro... Estou adotando ela e postando novamente para quem quiser...

E aqui estamos com o Mancha Neural, o último embate entre Mickey e o Mancha Negra.

De bonus a inédita origem de um dos maiores vilões da Disney...




Mancha Neural - Versão Final















Agradeço a todos os meus queridos leitores e espero que gostem.

Um grande abraço a todos e boa leitura...

Daniel Alencar

quarta-feira, 17 de junho de 2020

Campanha de Manutenção do Site Gibiteca - Até 30/06


Prezados Amigos,

------------------------------------------------------------

3° Atualização:

Como imaginei, dia 18 já havia chegado ao necessário... Agradecemos a todos...

Considerando a situação do país, compreendo que alguns mantenedores do ano passado não puderam ajudar neste (dos 23, sairam 11)...

Mas felizmente, mais 05 entraram e tinhamos troco do ano passado... E seguimos na luta por mais um ano...

Já retirei o desenho do Tio Patinhas que avisava da campanha no site, agora só falta atualizar a lista de mantenedores... 

Novidades em breve:

- Mantenedores e Colaboradores receberão um prêmio pela ajuda, aguardem...

- Novas edições especiais e inéditas, como a conclusão do Mister Hyde, Antepassados do Pateta, PKNA e MMMM...

Ps. Tem dois novos, que vieram pelo ML (soloreno, Dornelles), que não tenho o nome e contato de email... Favor entrem em contato pelo agibiteca@gmail.com

------------------------------------------------------------

Chegamos em mais um ano, desta vez um pouco mais complicado por esta pandemia, mas ainda estamos aqui...

Quero agradecer de coração aos amigos que ajudaram a manter a Gibiteca em 2019... E aqui estamos de novo para pedir sua ajuda... Felizmente nem se compara ao ano passado, que começamos com 0,00... Na verdade já começamos faltando pouco, pois temos troco de 2019...

Nosso objetivo este anos é 115,00 por mês, (15,00 a mais para ajudar a custear nosso backup GDrive)... E os mantenedores e colaboradores (os que quiserem) deste ano receberão um acesso exclusivo a partir do fim do mês...

Aos mantenedores que já ajudam mensalmente, não precisam fazer nada... O valor continuará pingando no Paypal e quando cair a parcela deste mês vou considerar a continuidade...


------------------------------
Posição em 18/06/2020
------------------------------

- 09 Mantenedores (PayPal)

- 08 Mantenedores (MercadoLivre)



--------------------------------------------------------------------------------


Mantive o formato de assinatura Mensal/Anual pelo PayPal e agora pode ser qualquer valor... Inclui também a possibilidade de Boletos via MercadoLivre...




Assinatura de um ano : PAYPAL (5,00 / 8,00 / 10,00 / 20,00 por mês):


Escolha seu Personagem



Doação Única para um ano : PAYPAL (Qualquer Valor):



Doação Única para um ano : BOLETO - MERCADO LIVRE (4,00 ou 8,00 por mês):


Prata - 50,00


Ouro - 100,00




Abs a todos,

Daniel




Margarida, Margarida e mais Margarida



O inverno está chegando. Não nos referimos ao mantra de Game of Thrones, mas ao solstício que tem início em 20 de junho às 18h44min.
Entretanto, com a colaboração do Alcides Ota, quem tomou conta d'AGibiteca foi a primaveril Margarida.

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Disney Juniors 28

Dez novas revistas foram acrescentadas ao acervo de AGibiteca.
E também uma nova pasta, Superamigos (Abril), com as 44 edições publicadas.
Boa diversão!

terça-feira, 9 de junho de 2020

Quac! 01



Há novas "velhas" revistas em AGibiteca.
Vamos dar uma conferida?
Boas leituras.

sexta-feira, 5 de junho de 2020

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Luluzinha Tarde de Domingo


Olá
Destaque do meio da semana para:
  • Mickey 834, Mickey Extra! 07, Pato Donald 2421/2422/2394, Zé Carioca 2375, Minnie 17/42, Margarida 256, Pateta (3ª série) 35 e Graphic Disney Patrulha do Universo, todas do incansável Alcides Ota;
  • Luluzinha Tarde de Domingo, de Ruth;
  • Tom & Jerry Extra (Ebal) 01, de Almir.
E mais: Batman Gotham, Senninha, Ducktales (2ª série),  Zé Carioca 60 Anos, Tio Patinhas 70 Anos, HB Extra e Clássicos da Literatura em Quadrinhos.

Por fim, duas novas pastas:

Boa diversão e boa sorte.

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Pateta (2ª série) completa



Paz e bem a todos os de boa vontade.

Com a postagem dos números 14 e 21 de Pateta (2ª série), temos mais uma coleção completa em AGibiteca

Mas não é tudo. Ainda:
Quac! 02, Almanaque Disney 115, Mickey 835, Pato Donald 2402/2462, Minnie 05/16 e Lendas Disney Superpato.

Bom fim de semana e boa sorte.

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Zé Carioca completo

Olá

Como a imagem abaixo indica, muitas novidades estão disponíveis em AGibitecaMargarida, Mickey, Zé Carioca, Alegria, Família Dinossauros, Recruta Zero, Futebol Disney 2013, Tio Patinhas, Minnie e outras.

Agradecemos a Alcides Ota, Patomite & Luana, Néia & João, Scanautas e EsquiloScans pelas novas revistas enviadas ao blog. E também aos blogues parceiros (créditos em cada post) pelas demais edições disponibilizadas.

Várias pastas também foram atualizadas, inclusive a do Zé Carioca, agora completa contendo 54.472 páginas em suas 1.332 HQ publicadas pela editora Abril. Agradecimentos ao Jean do JMB-HQ pela dedicação em completar a série.

Boa diversão!


quinta-feira, 21 de maio de 2020

A Obsessão pelo Fim...


Eu estava pensando aqui um dia destes, o que me impediu de continuar escrevendo Nova Patópolis. Pelo que podem ver na imagem, eu planejei e roteirizei ao todo 16 livros, mas após o 4°, eu não consegui mais escrever.






Voltei agora no Mancha Neural, mas na prática não é  "Nova Patópolis". Mas por que parei então?

Voltando um pouco no tempo, eu lembro que sempre adorei os animes e mangás japoneses. E também adorei Thundercats. Oque eles tem em comum?



INÍCIO - MEIO - FIM



Só isso... por mais que você não quisesse, chegaria uma hora que o Goku, um menino de 8 anos, se tornaria avô. O Naruto, um moleque, casaria, teria filhos e se tornaria o Hokage. O Lion assumiria a liderança e seria coroado, matando o pior inimigo do grupo.

A história acabaria... e é isso que me deixa pwto da vida com Marvel e DC... a história não avança, não sai do lugar... até o casamento do Homem Aranha (uma das raras exceções), ao invés dele ter um filho com a MJ, é "cancelado" via pacto com o capeta pra salvar a véia... PQP

Todas a histórias boas tem que ter ínicio, meio e fim... já a Disney nem início tem (excessao de novo a Don Rosa e a Saga do Tio Patinhas).

A Disney só tem meio... e os mesmo personagens replicados em todos os períodos históricos... sempre sobrinhos, sempre tios... isso me deixa tão louco da vida, que tenho uma trava que quando leio que "meu sobrinho é um genio" ou algo assim, eu leio "meu filho..."... "meu tio" tem que ser "meu pai".

Então, essa frustração acumulada rendeu em Nova Patópolis, inicios (Maga Patológica e K Ka) e términos.

Na minha cabeça, a história do Tio Patinhas e da Maga terminou, não tem mais para onde ir... Margarida e Gastão, já era... Donald está casado e com 3 filhas... Huguinho, Zezinho e Luizinho vivem com a mãe e acabou...

Por isso não escrevi mais... Nova Patópolis acabou, qualquer outra história nada mais é do que enrolação...

"Mas você escreveu o Mancha Neural"

Sim, mas reparem que Mickey não está em Nova Patópolis, e eu não defini ainda como a história dele termina. E faltava o inicio do Mancha Negra.

Mas...

Desde o começo eu cito Mancha Neural como "O Ultimo Embate" entre Mickey e o Mancha... e sim, é o último...

Na minha cabeça não tem como ter outra história de "Mickey vs Mancha" após o Mancha Neural...

A história de Mickey não vai terminar no Mancha Neural, pois falta mais uma coisa a ser definida... e após eu contar este ultimo detalhe, também acabará...

"Eu não gosto que acabe"

Eu também fico triste, mas o que dá sentido a vida, o que dá sentido a qualquer história é o fim dela...

Eu comecei Nova Patópolis como uma brincadeira, para humanizar, iniciar e finalizar a história de personagens que me acompanharam a vida toda... e fico feliz de ter compartilhado essa visão com meus leitores...

Mas com certeza absoluta, a sequência do Mancha Neural que ocorre dois anos após... é o fim da linha do meu "universo alternativo Disney".

"Mas você não vai escrever mais?"

Vou, é claro... já planejei um Sherlock Holmes que adoro... já planejei uma ficção científica futurística que amo também... talvez crie um universo novo... não sei...

Pretendo IMPRIMIR a saga completa também, nem que seja para mim e amigos... uma edição limitada impressa uma vez...

Mas quero desde já avisar que o meu próximo livro, continuação do Mancha Neural, é o fim de Nova Patópolis...

Afinal, coisas que valem a pena... tem inicio - meio - fim...

E agradeço a você que está acompanhando esta minha jornada.

Abraços e amanhã:



Mancha Neural - Ato III : Confronto

O ULTIMO embate entre Mickey e o Mancha Negra.


O Tico-Tico 1277 & O Resgate do Vapor Willie


O Resgate do Vapor Willie, um clássico da Disney, contribuição do Alcides Ota.
E dos Esquilos,  a primeira aparição de Mickey em quadrinhos no Brasil, ocorrida na revista O Tico-Tico 1277 de 1930.
Isso e muito mais disponível em AGibiteca.
Boa diversão!



terça-feira, 19 de maio de 2020

Mickey 396

Olá
Mais um combo com muitas novidades disponível em AGibiteca.
  • Mickey 903, Minnie (2ª série) 60, Tio Patinhas 600, Mickey Férias 9 e Pateta (3ª série) 46, de Alcides Ota;
  • Mickey 396 e Pateta é em inglês 02, dos Esquilos;
  • Fantasma Edição História 37, de Carlos Miranda.
E ainda: Senninha, Literatura Brasileira em Quadrinhos, Zé Carioca, Almanaque do Zé Colmeia, Almanaque Disney, Almanaque do Superpateta e Disney Especial (2ª série) 188.
Boas leituras


domingo, 17 de maio de 2020

Lançamento Oficial - Mancha Neural : Ato II - Guerra

Boa noite Pessoal,

Aqui estamos para a continuação do Mancha Neural... Para quem não leu a primeira parte, ambas estão neste arquivo...

Degustem a íncrivel e nunca contada origem do Mancha Negra.


Mancha Neural : Ato II - Guerra

Na linda e antiga fazenda de Nadeyus, a chegada do herdeiro dos Ivanov foi motivo de festa. Vladimir e Yeva sempre desejaram o melhor para seu filhinho Dmitri.
Após alguns anos, Dmitri viria a conhecer seus melhores amigos, Natasha e Nicolai, na escola dos ricos e aristocratas.
Oque eles nunca imaginariam é que sua mocidade seria conturbada, pois seu amado país entraria em guerra contra os russos.
E foi com perdas imensas, promessas quebradas e sofrimento de inocentes, que a vida do trio de amigos, mudaria para sempre.















Semana que vem, a conclusão... 


Os destinos de Mickey, Natasha e do Mancha Negra entram em colisão... Qual será o desfecho do ultimo embate entre os dois antigos inimigos?




Agradeço a todos os meus queridos leitores e espero que gostem.

Um grande abraço a todos e boa leitura...

Daniel Alencar

sexta-feira, 15 de maio de 2020

Fim de semana com a companhia do Pateta

Para explicar alguns eventos recentes, nada como um trio de revistas do Pateta.
Boas gargalhadas!
E aguardem o próximo capítulo de Mancha Neural. Logo logo...


quinta-feira, 14 de maio de 2020

Péssimo Desenhista XXII... 30 Anos de Natasha...

Prezados,

Direto do meu caderno de rabiscos... Sem vontade de arte finalizar com nanquim ou pintar no Photoshop, só queria "desenhar" mesmo...

Rascunho de proporção com Lápis HB e finalização com lapiseira Pentel 0.5.

Que nome eu daria? "30 Anos Depois"?

Há 30 anos, Natasha seguia Dmitri para todo lado, era seu melhor amigo e ela nutria uma paixão infantil por ele...
Hoje, ela o persegue, mas para cumprir as ordens de seu governo, executá-lo como traidor...
No último minuto, ela cumprirá sua missão?

Amanhã, Mancha Neural Ato II - Guerra





quarta-feira, 13 de maio de 2020

02 Dias para Mancha Neural - Ato 2 : Guerra... e um péssimo desenhista XXI...

Prezados amigos,

Ontem a noite estava a toa na vida (e meu amor não chamou)... E como daqui a 2 dias lançarei a 2° parte do Mancha Neural...

Peguei meu bloco de desenho e rabisquei uma cena do Livro... Ficou feio, mas dá para entender... Acho até que eu conseguiria roteirizar uma Graphic Novell para um artista de verdade desenhar...  (o roteiro pode ser só rabiscos)...



Abs e LEIAM O LIVRO!!!!!

Daniel

terça-feira, 12 de maio de 2020

Quac!



Destaques da semana em A Gibiteca:
  • A extrovertida Quac! 06 e As Melhores Piadas 08 (Pato Donald), dos Esquilos;
  • Tio Patinhas 544, 581, 611; Mickey 891, de Alcides Ota.


E ainda: Almanaque Disney, Almanaque do Pato Donald, Futebol Disney, Pateta (série 3), Mickey, Manuais Disney, Pateta nos Jogos Olímpicos, Literatura Brasileira em Quadrinhos, Astros HB, Senninha, Tom & Jerry, Pica-Pau, Clássicos da Literatura, He-Man, She-Ra e A Pequena Sereia.

Por fim, foram atualizadas as pastas:
  • Asterix, agora com 57 HQs;
  • Astros HB, com 18 HQs;
  • Margarida, com 211 HQs;
  • Zé carioca, com 1315 HQs.
Boa diversão.


segunda-feira, 11 de maio de 2020

05 Dias para o Ato II - Guerra...

Prezados,

Obrigado as centenas de Downloads e Leituras OnLine do Mancha Neural - Ato I...

Nesta sexta, preparem-se para o Ato II - Guerra... A incrivel e nunca contada origem do Mancha Negra... Para quem ainda não tiver o ato I, ele estará contido no II...

Todos os detalhes da discussão entre o Mancha e Natasha Bykov serão revelados:

Por que ela deve mata-lo? Quem é Nicolai? Oque houve em Prytysko? Por que o Mancha traiu sua pátria?

Vocês nunca verão o Mancha Negra com os mesmos olhos de novo...

Preview abaixo:



...



Esta tranquila fazenda era a moradia do braço principal da família Ivanov há mais de cinco gerações. Eles não pertenciam a nobreza do país, mas eram comerciantes importantes e ricos, que possuiam muitas reservas em ouro, acumuladas em mais de quinhentos anos de negócios lícitos e ilícitos.

Diversos monarcas já haviam pedido favores e tomado empréstimos com os Ivanov e graças a isto, sempre havia um deles nas proximidades do Rei, como amigo ou conselheiro. A influência política e social dos Ivanov os tornavam pessoas requisitadas, ótimas para se terem como amigos e péssimas para se terem como inimigos.

A dinastia Ivanov tinha uma arvore genealógica mapeada de quase mil anos, onde vinte e sete gerações eram identificadas e nomeadas devidamente. E foi nessa tarde quente e ensolarada que a vigésima oitava geração estava chegando, para alegria do patriarca Vladimir, que acompanhava sua esposa Yeva.



...



Natasha havia acabado de sair da sala de aula naquela manhã de segunda-feira e seu olhar buscava alguém que já estava fora dela há um bom tempo.

Ao notar que quem ela procurava não estava no corredor, andou nervosamente em direção ao pátio. Chegando lá, viu Dmitri a distância, sentado tranquilamente em um banco lendo um livro, o que a deixou inconformada a ponto de ir até ele bufando.

– Não acredito nisso! – disse em um tom nada amigável.

– Não acredita em que, Tasha? – respondeu sem nem levantar os olhos do livro.

– Que você está lendo uma das suas porcarias incompreensíveis!

– Nietzsche é fascinante, você deveria experimentar – disse ele, ao mesmo tempo que marcava a página e fechava o livro.

– Eu nem tenho tempo para estudar para os exames e você... você... – reclamava ela, arfando e com raiva.

– Não entendo sua raiva, Tasha – respondeu Dmitri com um sorriso cínico.

– Você sabe que odeio esse seu sorriso – disse ela com um olhar fulminante.



...



Assim que terminou de engolir o chá, foi Natasha que quebrou o silêncio ao mesmo tempo em que se levantava da poltrona:

– Então?

– Então o que? – Questionou Dmitri se levantando também. Nicolai se mantinha em silêncio.

– Como o que? Vocês foram convocados para a guerra, não vão falar nada?

– E podemos falar o que? Temos escolha ou opção? – respondeu Dmitri cinicamente.

– Não disse isso. Quero saber o que vocês acham disso tudo.

– Perda de tempo! O General devia ter feito um acordo ao invés de entrar de cabeça nessa guerra que só vai servir para fazer o povo sofrer – respondeu Dmitri com raiva.

– Mas temos que defender nossa pátria! – retrucou Natasha

– Eu não estou negando isso. Só digo que nesse caso, uma saída diplomática teria sido muito mais eficiente.

– Você acha que tudo se resolve conversando?

– Não, mas nesse caso, sim – encerrou Dmitri, se virando e passando a admirar a parede. Essa era outra característica que Natasha odiava nele.

– Não dê as costas para mim, você sabe o quanto odeio isso! – disse Natasha espumando de raiva.



...



Sem lembrar de qualquer detalhe, Dmitri continuava quieto. Sua posição de meditação foi aprendida lendo livros de Monges que conseguiam fica na mesma posição, sem dormir ou comer por mais de três dias. Ele não chegava a tanta perfeição, mas por algumas horas, era possível.

– Saúde meu amigo! – chegou gritando Nicolai, quebrando a concentração e "acordando" Dmitri. Nas mãos dele, estavam duas canecas com cerveja, cheias até a boca.

– Olá Nicolai – respondeu Dmitri secamente, sem se dar ao trabalho de dizer ao amigo o tempo que ele o fez perder com essa atitude. Voltar ao ponto de meditação onde ele se encontrava, demoraria pelo menos duas horas.

– Ora, eu trago cerveja e você nem para agradecer – disse ele, sentando-se ao seu lado, ao mesmo tempo em que oferecia uma das canecas.

– Tudo bem, obrigado – respondeu Dmitri pegando sua cerveja e já começando a bebê-la.

– Um brinde a nossos companheiros que tombaram bravamente pela pátria – disse Nicolai, erguendo sua caneca.

– Aos que tombaram idiotamente – respondeu Dmitri batendo os copos.



...



Os dois meninos encaravam o estranho com os olhos arregalados e tremendo muito.

– Calma, não vou fazer mal a vocês. – falava Dmitri enquanto se ajoelhava e ficava mais ou menos da altura deles. Nessa posição ele conseguiu olhar bem as roupas esfarrapadas e o quanto eles eram magros e sujos. Não deviam ter mais de oito ou nove anos.

– Q-Q-Q-Quem é você? O q-q-q-quê faz aqui? – balbuciou o mais velho.

– Segundo-Tenente Dmitri Ivanov, da 8º Companhia de Infantaria. Estou em missão de reconhecimento procurando acampamentos e soldados inimigos – disse ele ao mesmo tempo em que colocava a mochila no chão, abria e pegava uma lata de salsichas.

– Estão com fome? Eu tenho mantimentos, posso ceder um pouco para vocês – concluiu exibindo a lata.

A fome falou muito mais alto do quê o bom senso nesse momento e os dois garotos se aproximaram rapidamente, sentando-se na frente do seu visitante, que já abria a lata e a pousava no chão para que eles se servissem.

Palavras não eram necessárias no momento em que os meninos atacaram avidamente as salsichas, obrigando Dmitri a abrir uma outra lata. Enquanto engoliam o conteúdo da segunda, ele aproveitou para perguntar:

– Quem são vocês?

– Eu sou Igor e ele é meu amigo Mikhail – respondeu o mais velho, com a boca cheia.

– Mas vocês são crianças, o que estão fazendo aqui? – inqueriu Dmitri com incredulidade.



...



- Diga Dmitri... por favor fale comigo...

- Não Tasha... pelo contrário...

- Como assim?

- Eu vim falar com você... pela última vez...

Natasha não acreditou no que ouviu.

- Mas, mas... oque está dizendo, seu... seu...

- Exatamente isso.

- Você acha que vai morrer? Não seja idiota... pare de ser dramático...

Ele não respondeu.

- Mesmo porque, se você acha que vai morrer... basta me pedir... uma única vez...

- Pedir?

- Sim. Me peça... e vou embora com você... deste castelo... deste país... vou para qualquer lugar com você a qualquer momento... por favor - implorou ela.

- Tasha... eu nunca poderia te pedir isso...

- POIS PEÇA! - gritou ela - Me mostre que você se importa realmente comigo, se importa conosco. Basta pedir e eu... eu...

- Tasha... - sussurrou ao mesmo tempo em que a abraçou abruptamente.

...

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Lançamento Oficial - Mancha Neural : Ato I - Assassinos

Boa noite Pessoal,

Conforme prometido, hoje é o lançamento do meu primeiro romance tendo o Mickey como protagonista... Na verdade, o primeiro ato... 

Mancha Neural : Ato I - Assassinos

Mickey está entediado, a espera de um caso.
Seus últimos trabalhos em Anderville e Avangard City o tornaram uma celebridade, mas nada interessante ocorre há tempos.
Até que um dia, agentes da CIA procuram o detetive com uma proposta insólita... Caçar o seu velho inimigo, o Mancha Negra, no Leste Europeu, pois desconfiam que ele está envolvido em um massacre sem explicação de um pequeno povoado.
Como parceira de Mickey, Natasha Bykov, ex-KGB, agora uma agente freelancer, que procura o Mancha por um motivo pessoal.
O único mistério que nem a CIA soube responder é por que os mortos no vilarejo tem o mesmo sintoma de diversos assassinos que estão atacando politicos e empresários pelo mundo...
Uma pequena mancha negra no cérebro.











Agradeço a todos os meus queridos leitores e espero que gostem.

Peço a todos que deixem ou agora ou após a leitura, um comentário sobre o quê acharam.

Um grande abraço a todos e boa leitura...

Daniel Alencar

quarta-feira, 6 de maio de 2020

Tio Patinhas 633

Olá
Destaques da semana:
  • Mickey 900, Tio Patinhas 564 e 633, de Alcides Ota;
  • Zé Carioca 1537, dos Esquilos;
  • Recruta Zero 225, de Patomite & Luana;
  • Tom & Jerry (Abril) 22, de Almir.

E ainda: Pato Donald, Margarida, Pateta (série 3), Pateta nas Olimpíadas (edição completa), Anos de Ouro do Zé Carioca, Astros HB, Grim Jack, Senninha e Os Trapalhões.

E um agradecimento especial ao incansável Cláudio pelas dezenas de páginas que permitiram completar diversas HQs que por anos circularam incompletas, tais como: Edição Extra 159, 171, 188 e 202; Aventuras em Patópolis 22; Mickey 241, 386, 568 e 571, Natal Disney de Ouro 12 e 17, Grande Almanaque 14, Pateta faz História como 2 e 3, Zé Carioca 1717, 1719, 2301 e 2351, dentre outras.
Todos os links nos posts e/ou nas pastas dessas edições já foram atualizados.

Finalizando, adicionamos novos números às pastas:
  • Pateta faz História, agora com 34 HQs;
  • Almanaque Personagens Disney, agora com 140 HQs;
  • Aventuras em Patópolis, agora com todas as 48 HQs completas;
  • Mickey, agora com 634 HQs;
  • Almanaque Tex, agora com 49 HQs.
Boa diversão.

A Gibiteca

terça-feira, 5 de maio de 2020

O Poder da Referência

Prezados,

Queria falar de uma coisa que para alguém atento, que já conhece e com boa memória, é uma maravilha.

Mas se não viu, não prestou atenção ou esqueceu, é um martírio.

Sim, a famosa "referência".

Lembro que Carl Barks dizia que não usava referências em sua obras para quem quem perdesse um mês da revista, não saisse prejudicado. Uma vez ou outra ele esqueceu isso e citou uma história anterior.

Já seu herdeiro criativo, Don Rosa é o mestre das referências, com dezenas de citações de itens e situações anteriores em cada história.



Eu sinceramente adoro referências, elas contextualizam o cenário e dão motivos para as coisas serem como são.

Em Nova Patópolis, haviam centenas de referências, todas voltadas a Carl Barks, Don Rosa e Double Duck.

Agora no Mancha Neural também terão algumas mais leves, como fotos de amigos da PI e outras mais elaboradas apenas dos dois momentos que considero Cânon e essencial para minha história.

A passagem de Mickey por Anderville, que o mudou muito e a história imediatamente anterior ao livro, a saga do Darkenblot em Avangard City.

Então se não conhecem, vão lá no fim e corram para ler MMMM e o Mancha das Trevas... abaixo alguns exemplos das referências...

Abs e faltam 3 dias...

Daniel

...


Sem nem perceber, Mickey virou o olhar e viu a foto do seu velho amigo de faculdade, Sonny Mitchel. Seu pensamento imediatamente saiu de Karen e foi para Anderville.

– Anderville, a cidade mais corrupta que já vi – foi seu pensamento, com lembranças intensas e não tão boas.

Mickey foi a Anderville ao herdar uma agência de detetives do seu amigo Sonny. Ao chegar lá, diversos acontecimentos o obrigaram a permanecer mais tempo do que ele gostaria.

– Claro que um tiroteio na estação central, com o assassino Rud Kaminski era motivo mais do que suficiente para a polícia ficar em cima de mim, mas o detetive Clayton exagerava – pensou ele.

Sem querer, Mickey se envolveu com os poderosos da cidade. Da primeira tentativa de assassinato até o envolvimento de policiais corruptos como Stellhammer, ele imigrou ilegalmente para o México, se envolveu com o FBI e tantas coisas mais.

...


A última foto do canto era a mais recente, mostrando Zark, Bernard e Roxette, o grupo que ele conhecera em Avangard City, conhecida como "A Cidade dos Robôs".

Foi lá que Mickey descobriu e desmantelou um esquema de sequestro e chantagem bilionária perpetrada pelo seu mais antigo inimigo, o bandido que ele conhece apenas como "Mancha Negra".

O Mancha havia criado um Exoesqueleto nomeado como "DarkenBlot" que não estava submisso as três leis da Robótica, e com ele, sequestrou o prefeito e dezenas de chefes de estado, que só seriam soltos mediante o pagamento de um resgate astronômico.

...

– Nós não estaríamos aqui se não estivéssemos totalmente informados sobre seu currículo. – disse Smith com firmeza. – Após centenas de casos resolvidos aqui em Ratópolis, o senhor ajudou a polícia de ao menos quinze estados e de mais diversos países.

– Sim, mas são casos simples de roubos, assassinatos, extorsões. Algo nem próximo do que se deve esperar de um agente de contraterrorismo – argumentou Mickey.

– É óbvio que o senhor se subestima. O caso Laswell em Anderville o tornou uma celebridade nos meios legais. Imaginava que o senhor estava ciente disso – respondeu Smith de forma impassível.

– Eu dei algumas entrevistas é claro, mas um senador corrupto não é um terrorista fanático que decidiu explodir uma escola. Eu não tenho qualquer experiência com esse tipo de maluco – replicou Mickey, realmente incomodado com a conversa.

...

– Obrigado – comentou Smith. – Duas coisas nos dão a certeza de que o senhor será imprescindível nesse caso e uma delas foi o seu sucesso em Avangard City.

Mickey travou. Ele lembrava como se fosse ontem do Mancha Negra, o sequestro dos políticos e ricaços, o ataque do Darkenblot e toda a loucura que foi conseguir sair vivo de lá.

...



Para uma experiência completa, leiam sobre a maioria dos fatos citados na história:

- Mickey Mouse Mystery Magazine

http://www.gibiteca.com.br/DescricaoPortal.aspx?Code=0IOOI0

- Darkenblot - o Mancha das Trevas

http://www.gibiteca.com.br/DescricaoPortal.aspx?Code=0LJOM0